O Pedestrianismo é uma actividade desportiva ao alcance de todos e ao ritmo de cada um.

Não se trata somente de “percorrer grandes distâncias a pé” como dizem os dicionários na sua definição. É também o acto de andar a pé pelo prazer do exercício físico, mesmo que só se percorram dois ou três quilómetros, no Parque D. Carlos I, nos passeios da Foz do Arelho ou na Mata Rainha D. Leonor. E, claro, percorrer também os caminhos antigos e tradicionais do nosso meio rural, os trilhos das nossas serras e das arribas das nossas costas em jornadas mais longas, às vezes de dezenas ou centenas de quilómetros. Como em todos os desportos, também o Pedestrianismo tem os seus níveis de prática.

O Pedestrianismo é uma actividade desportiva na Natureza em que intervêm aspectos turísticos, culturais e ambientais. A diferença que o distingue de outras actividades similares é que decorre por caminhos previamente sinalizados com marcas e códigos internacionalmente conhecidos e aceites. Estes caminhos, os percursos pedestres, podem ser de grande rota (GR), com extensão superior a 30 Km e dois dias de jornada ou mais, sendo sinalizados a branco e vermelho, e de pequena rota (PR), até um dia de jornada e não mais de 30 Km, sinalizados a amarelo e vermelho, sendo estes, portanto, os estádios para a prática do Pedestrianismo.

No entanto, e dada a carência destas infra-estruturas, o Pedestrianismo também se pratica em  Marchas guiadas, e de Orientação. O importante é andar…

Junte-se ao Grupo de Caminheiros dos Pimpões!

Para mais informações:

E-mail –[email protected]